PROMOÇÃO - Magazine Luiza - NÃO PERCA!

Encontre no blog...

21/01/2018

Série Arduino Básico #31 - Alarme com laser e sensor de luz LDR

image

Série Arduino Básico

Continuando nossa Série Arduino básico, hoje mostraremos um projeto para criar um circuito que simula um alarme utilizando um laser 5V apontado para um sensor LDR. Assim que luz do laser é interrompida por algum motivo, o alarme é acionado. O alarme após 5 ciclos é desligado automaticamente e poderá ser acionando novamente se o sensor LDR deixar de receber a luz do laser.

Observação: Para este projeto utilizaremos um sensor de luminosidade LDR (Light Dependent Resistor), em português Resistor Dependente de Luz ou Fotoresistência, que nada mais é do que um componente eletrônico do tipo resistor variável, mais especificamente, um resistor cuja resistência varia conforme a intensidade da luz (luminosidade) que incide sobre ele.

Objetivo: Para fins didáticos e projetos de automação.

Tudo para o seu Arduino!

No Squids Arduino você vai poder construir este projeto e aprender como ele funciona. Muito legal!!!

Obs.: Todos projetos foram testados pelo site www.squids.com.br/arduino que traz um tutorial completo para cada montagem com a lista de componentes, código do programa (sketch), simulação online, montagem do circuito e explicação detalhada do projeto.

Para ver todos projetos básicos publicados no Squids, acesse: projetos básicos

Alarme com laser

Acesse o link: Projeto 31 - Alarme com laser e sensor de luz LDR

1. Quando você iniciar o programa, o led verde deverá ficar aceso, pois o feixe de luz do laser está incidindo sobre o sensor LDR.

2. Interrompendo o feixe de luz sobre o sensor LDR, o led vermelho acenderá assim como o alarme (sirene) será acionado.

3. Após alguns instantes o alarme é desligado automaticamente.

4. Abrindo o Monitor Serial do IDE do Arduino, você poderá fazer as leituras do sensor a qualquer momento.

image_thumb5

Veja abaixo o vídeo do projeto em ação:

Veja o tutorial completo em: Projeto 31 - Alarme com laser e sensor de luz LDR

20/01/2018

Gerencie bancos de dados de vários servidores em um só aplicativo

Imagem relacionada

O que é HeidSQL

HeidiSQL e uma ferramenta útil e muito confiável projetada para desenvolvedores web que utilizam o servidor MySQL, bancos de dados SQL Microsoft e PostgreSQL.

Ele permite que você navegue e edite dados, crie tabelas, views, processos e eventos agendados. Além disso, você pode exportar estrutura e dados para o arquivo SQL, área de transferência e para outros servidores.

O mais importante é que esta ferramenta gratuita permite gerenciar bancos de dados local e de vários servidores online diretamente na sua máquina.

Detalhes do software

  • Open Source e gratuito  para todos durante 9 anos de funcionamento.
  • Software leve e fácil de utilizar.
  • Conecta vários servidores em um só aplicativo.
  • Cria e edita tabelas, views, rotinas armazenadas e eventos agendados.
  • Gera exportações SQL que podem ser comprimidas e colocadas na área de transferência.
  • Exporta diretamente de um servidor para outro servidor.
  • Gerencia privilégios de usuário.
  • Importa arquivos e textos;
  • Exporta linhas de tabela em CSV, HTML, XML, SQL, LaTex, Wiki, Markkup e PHP array.
  • Tabelas de edição em massa.
  • Otimiza e repara tabelas em lote
  • e muito mais

Instalando o HeidSQL no Windows

Acesse o site: https://www.heidisql.com/

No menu superior, clique em [installer]

image

Aguarde alguns instantes para abrir o popup e clique no botão [Salvar arquivo]

image

Aguarde alguns instantes para baixar o software. Abra o arquivo executável.

image

Selecione “Eu aceito os termos do Contrato” e clique no botão [Avançar].

image

Clique novamente em [Avançar]. Nesta fase, se desejar, você pode alterar o local no disco onde ficará arquivado o software.

image

Clique em [Avançar]. Se desejar, marque “Não criar uma pasta no Menu Iniciar”.

image

Clique em [Avançar]. Se desejar, desmarque “Create a desktop icon”. Os demais itens mantenha marcados.

image

Clique em [Instalar].

image

Aguarde alguns instantes e clique em [Concluir].

image

Pronto, seu gerenciador de banco de dados foi instalado com sucesso.

image

Instalando Servidor MySQL local

Se você tem um servidor MySQL instalado no seu computador, através do Wamp server por exemplo, faça a conexão conforme mostramos abaixo:

1) Clique em [nova].

image

2) Altere o nome do servidor no HeidiSQL. Clique com o botão direito sobre Unnamed e selecione [Rename].

image

Mude o nome da forma que desejar. No nosso exemplo vamos definir como Local. Digite o nome e tecle [Enter].

image

3) Digite o usuário e senha do servidor local. Geralmente, o Wampserve utiliza usuário como root sem senha. Depois, clique no botão botão [Abrir] para acessar os dados do servidor MySql local.

image

Aguarde alguns instantes para abrir o servidor local. Veja no nosso exemplo que o servidor abriu com todos os bancos de dados definidos no servidor.

image

Veja abaixo que eu cliquei em uma database para visualizar as tabelas deste banco de dados.

image

Instalando um servidor remoto

1) Caso esteja conectado, desconecte do servidor que você está utilizando. Para isto clique com o botão direito sobre o servidor conectado (no nosso exemplo e Local) e selecione [Desconectar].

image

2) Clique em [nova].

image

3) Se desejar, altere o nome do servidor como mostramos anteriormente.

image

4) Para acessar a um servidor remoto, defina:

  • Servidor / ip: Coloque o domínio do site principal hospedado.
  • Usuário: Coloque o usuário definido pelo serviço de hospedagem do site. Se você não sabe, entre em contato com a empresa de hospedagem solicitando seu nome de usuário e senha para acessar o banco de dados.
  • Senha: Digite a senha para acessar seu banco de dados.

Depois de tudo definido, clique no botão [Abrir] para acessar os dados do servidor.

image

Aguarde alguns instantes para acessar os dados do servidor.

image

Para utilizar o HeidiSQL para criar, alterar ou excluir tabelas e dados leia o manual: Manual HeidiSQL.

byALF 


14/01/2018

11 FERRAMENTAS DE MARCENARIA QUE TODO MUNDO PODE USAR

Resultado de imagem para marcenaria

11 FERRAMENTAS DE MARCENARIA QUE TODO MUNDO PODE USAR

Muito além de ser apenas uma forma de trabalho, a marcenaria é considerada terapêutica para quem precisa.

Muitas pessoas encontram na marcenaria muito mais do que uma simples profissão. O trabalho manual pode ser uma boa maneira de diminuir o estresse e ocupar a mente de uma forma mais saudável.

E não é atoa que cada vez aumente mais a procura por cursos especializados que funcionam como uma espécie de terapia para quem sofre de problemas como: ansiedade, nervosismo ou até mesmo depressão.

Um dos trabalhos mais antigos do mundo, manusear a madeira para construção de móveis ou peças específicas, é algo que requer muito mais do que experiência prática, é necessário paciência, criatividade e delicadeza durante todo o processo.

Entretanto, para quem possui espaço em casa e deseja montar sua própria oficina de marcenaria, é preciso saber quais ferramentas necessárias para iniciar as atividades.

A princípio, isso vai depender do orçamento disponível, pois alguns dos itens necessários podem ter um custo mais elevado. Em todo caso, eles podem ser adquiridos durante o tempo para completar sua oficina.

TRENA

Um dos itens mais básicos e que todo o marceneiro precisa para iniciar seus trabalhos, a trena é utilizada para medir os tamanhos e distâncias entre os pontos do objeto construído.

Não é preciso muito mais do que três metros de trena, para os principiantes. Ela deverá possuir uma fita resistente, de fácil leitura e que não risque facilmente, assim é possível evitar que ocorram erros durante a medição.

Elas são facilmente encontradas em lojas de material de construção ou de ferramentas em geral e normalmente são leves e de baixo custo.

FURADEIRA

As furadeiras são utilizadas, como o próprio nome já diz, para perfurar superfícies de diferentes tipos de materiais.  Elas são escolhidas de acordo com sua potência, que vai variar, dependendo do que você pretende furar.

No caso nos marceneiros, o ideal é que se escolha uma máquina que atenda as necessidades de perfurar tanto as madeiras mais finas, quanto as mais resistentes, portanto, aquelas que possuem uma potência de 550 watts para cima.

Também é importante priorizar aquelas que possuem controle de velocidade e reversão e que já acompanhem brocas de diferentes tamanhos e larguras.

ESQUADRO DE CARPINTEIRO

Assim como as réguas, o esquadro também é um item fundamental e extremamente utilizado nas marcenarias. Ele garante que os móveis fabricados estejam bem alinhados.

O ideal é utilizar os esquadros combinados, que são a junção de várias peças para ajudar a traçar as medidas das peças confeccionadas.

Entretanto, caso não seja possível compra-lo no início, pois o preço pode estar fora dos orçamentos, deve-se escolher um que mostre ângulos de 90 e 45 graus. Os materiais dos esquadros variam entre aço, inox, latão, alumínio, entre outros.

FORMÕES

Utilizados para cortar ou entalhar a madeira, os formões são acessórios indispensáveis para quem deseja realizar encaixes de precisão nos móveis desenvolvidos.

Esta técnica é utilizada apenas com a força das mãos e, portanto, deve ser feita com cautela e segurança, uma vez que são usados com o auxílio de um martelo ou um malho de madeira.

Eles são encontrados em diferentes medidas e para compor um bom jogo de formões, deve-se priorizar, basicamente por três tamanhos: 6, 12 e 18mm.

MALHO OU MAÇO DE MADEIRA

São essenciais para compor o trabalho com os formões e podem substituir os martelos nestas operações. Eles são escolhidos por possuírem sua estrutura de madeira o que aumenta consideravelmente sua durabilidade.

Por cumprirem basicamente a mesma função, os malhos e maços podem ser utilizados também para bater na madeira para encaixá-la ou inserir cavilhas, por exemplo.

RÉGUAS DE AÇO

Um dos itens mais básicos de todo o marceneiro seja ele principiante ou expert, as réguas são tão fundamentais quanto os esquadros quando o assunto é precisão na marcação.

Elas são confeccionadas em diferentes materiais, entretanto, os mais adequados para os serviços de marcenaria são as de aço e de alumínio, por serem mais resistentes e duráveis.

O ideal é que se tenha mais de uma régua, com escalas visíveis e grandes, de preferência, variando os tamanhos em 15, 30, 50 e 100cm.

RISCADORES

Os riscadores são utilizados para marcar furos ou linhas na madeira e substituem o uso dos lápis e das canetas. Isso porque, as linhas feitas por elas, não ficam tão visíveis em madeiras escuras, por exemplo.

Além disso, os riscadores não mancham ou sujam a madeira e podem ser utilizados para marcar outros materiais como: alumínio, latão, aço, entre outros.

GRAMINHO

Os graminhos são utilizados para marcar os encaixes da peça e são escolhidos principalmente por sua marcação precisa e fina. São substitutos das réguas, esquadros e riscadores, por serem mais simples e fáceis de utilizar.

Eles podem ser utilizados em linhas paralelas às bordas ou nas extremidades das peças, pois não possuem grandes comprimentos.

PLAINA

Essas ferramentas essenciais para desbastar e alinhar as madeiras e remover as marcações que ficam após a serragem, dando regularidade e nivelando-as.

São fáceis de manusear e podem ser elétricas ou manuais. Isso vai depender do orçamento disponível para compra dos materiais. Ambas possuem uma lâmina que dependendo do modelo, pode ser ajustável ou não.

SERRAS

Com diversos tamanhos e funcionalidades, as serras são utilizadas para cortar as madeiras de diferentes formas.

Antes de comprar o material é preciso prestar bastante atenção, pois ao contrário do que muitas pessoas pensam, existem fatores que influenciam diretamente no corte do seu objeto.

Assim como as plainas, elas são encontradas tanto elétricas, quanto manuais. As mais utilizadas são: a serra circular, a serra para cortes cruzados, para cortes de precisão, cortes de ripa e até mesmo cortes de encaixe.

LIXADEIRA

Como o próprio nome já diz, a lixadeira é fundamental para regularizar e auxiliar no acabamento das peças. Com ela, é possível arredondar os cantos, remover materiais indesejados e desbastar madeiras mais grossas.

Existem três tipos mais recomendados para trabalhos de marcenarias: as lixadeiras de cinta, que são para desbastes mais agressivos, a lixadeira orbital, para dar acabamento ao móvel e a lixadeira roto-orbital, que dá acabamento ultra-suave nas peças.

Vale lembrar, que todas as ferramentas devem ser escolhidas priorizando a sua segurança e a qualidade dos serviços, portanto, dê preferência a ferramentas de qualidade.

Fonte: Casa J Nakao

08/01/2018

Como colocar ícones de reações no Blogger - tipo Facebook

image

Ícones de reações tipo Facebook

Como no Facebook, podemos usar ícones de reações para interagir com seus leitores deixando a avaliação do conteúdo do seu blog muito mais interessante e divertida. Neste artigo vamos mostrar como inserir gratuitamente ícones de reações no Blogger.

Mesmo não sendo exatamente como o “Like” no Facebook, o sistema que mostraremos vai deixar as opções de avaliação de conteúdo bem visíveis no início ou rodapé da postagem, incentivando a interação com seus leitores.

Instalando o sistema de ícones

Acesse o site: Vicomi – http://www.vicomi.com/

Clique no botão [Start Free] ou no ícone em Install Vicomi Code for Your Website para registrar seu blog no aplicativo.

image

Preencha o endereço do blog onde será instalado o sistema, seu email e defina uma senha de acesso em Password. Clique no botão [Done] para ir para a próxima etapa.

image

Observação: Para registrar o aplicativo use o navegador Chrome.

Copie o código HTML que deverá ser inserido na seção header do blog.

image

Abra o painel de controle do seu blog no Blogger. Clique em [Tema] e depois no botão [Editar HTML].

ATENÇÃO: Antes de proceder com qualquer alteração no seu Blog, faça um backup.

image

a) Se desejar colocar os ícones no rodapé do post, siga as instruções abaixo:

Utilizando CTRL+F, localize: post-footer.

image

Cole o código HTML imediatamente após post-footer. Clique em [Salvar tema].

image

Agora acesse uma página do blog para visualizar o sistema de reações:

image

b) Se desejar colocar os ícones no início do post, siga as instruções abaixo:

Utilizando CTRL+F, localize: post-header. Cole o código HTML imediatamente após post-header. Clique em [Salvar tema].

image

Acesse uma página do blog para visualizar o sistema de reações:

image

Para conhecer os ícones de reação, acesse nosso blog de testes: Blog de Testes Visual Dicas

Alterando texto e estilo dos emojis

Volte para o aplicativo Vicomi e faça o login, colocando seu e-mail e senha.

image

Entre no painel de controle do Vicomi, e selecione [FEELBACKS] no menu lateral.

image

1) Alterando textos: Nos campos indicados, altere os textos da forma que desejar. Depois clique no botão [UPDATE EMOTIONS].

image

2) Alterando design dos emotions:

Clique em [THEME LIST]

imageEscolha o desenho favorito e clique em [Choose] para alterar.

image

Estatísticas

O legal também é que você poderá usara a sua conta do Vicomi para acompanhar as estatísticas de interações nos artigos do seu blog e conhecer o desempenho de todo conteúdo produzido.

image

byALF

03/01/2018

Série Arduino Básico #30 - Sensor de luz LDR com sinalizador de Leds

image

Série Arduino Básico

Continuando nossa Série Arduino básico, hoje mostraremos um projeto que cria um circuito onde um sensor LDR ao detectar luz forneça um feedback luminoso da quantidade de luz detectada através de 3 leds, sendo 1 verde, para grande quantidade de luz recebida, 1 amarelo, para valores intermediários e 1 vermelho, quando o sensor recebe pouca luz.

Observação: Para este projeto utilizaremos um sensor de luminosidade LDR (Light Dependent Resistor), em português Resistor Dependente de Luz ou Fotoresistência, que nada mais é do que um componente eletrônico do tipo resistor variável, mais especificamente, um resistor cuja resistência varia conforme a intensidade da luz (luminosidade) que incide sobre ele.

Objetivo: Para fins didáticos e projetos de automação.

Tudo para o seu Arduino!

No Squids Arduino você vai poder construir este projeto e aprender como ele funciona. Muito legal!!!

Obs.: Todos projetos foram testados pelo site www.squids.com.br/arduino que traz um tutorial completo para cada montagem com a lista de componentes, código do programa (sketch), simulação online, montagem do circuito e explicação detalhada do projeto.

Para ver todos projetos básicos publicados no Squids, acesse: projetos básicos

Led RGB controlado potenciômetro

Acesse o link: Projeto 30 - Sensor de luz LDR com sinalizador de Leds

1. Quando você iniciar o programa, o led verde deverá ficar aceso, pois os valores da luminosidade do ambiente deverão estar maiores que o valor de referência que você utilizou no projeto (no nosso projeto utilizamos 200).

2. Reduza um pouco a luz ambiente que incide sobre o sensor e o led aceso deverá acender, desde que o valor lido no sensor esteja entre os valores de referência (no nosso projeto utilizamos valor máximo de 200 e mínimo de 40).

3. Reduza mais a luz ambiente até acender o led vermelho e acionar o alarme. Isto acontece quando o valor lido no sensor LDR estiver abaixo do valor de referência (no nosso projeto utilizamos 40).

4. Abrindo o Monitor Serial do IDE do Arduino, você poderá fazer as leituras do sensor a qualquer momento.

image

Veja abaixo o vídeo do projeto em ação:

Veja o tutorial completo em: Projeto 30 - Sensor de luz LDR com sinalizador de Leds

Gostou do Post? Então espalhe!

Quem está curtindo...

Encontre no blog...

Gostou? Então espalhe!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More